segunda-feira, 11 de agosto de 2008

"O silencio dos.....

..coisos".

7 comentários:

Passiflora Maré disse...

Afinal, o que é que o prego espetava no prato?
Ou o que é que o prato espetava no prego?
Ou o que é que o espetava no prato do prego?
Acho que estou um pouco confusia...

Anónimo disse...

APESAR de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, está já reformado.

A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.

A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado - técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» - apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.

A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.
O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.

Triplicar o salário. Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4000 euros mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril. O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.

A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo mas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% - para 2000 euros - a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.

Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de 5000 euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate em Moçambique já depois do 25 de Abril (?), e cerca de 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel.

publicada por carlos manuel às Quarta-feiras

Anabela Magalhães disse...

Coitadinho... saio daqui a chorar...

Maria do Carmo Cruz disse...

Anabela, eu não saio a chorar. Saio com uma vontade enorme de fechar este país! Fechar para obras, para balanço, seja para o que for. Porque este caso, multiplicado por milhares, é absolutamente escandaloso e um homem que, antes dos 50 anos, se aposenta nestas condições, é uma afronta a todos os que ganham 500 euros (estamos na geração dos 500 euros) e têm que sustentar uma família. Ainda por cima, se o homem durar até aos oitenta anos, e será normalíssimo, até porque ele se deve tratar bem, imaginem quanto este tipo vai custar só por estar vivo! Assim, esta cristianíssima Avó fica com ideias terríveis e tem vontade de se transformar num serial killer e matar uma boa série destes parasitas.
Para variar, vocês já leram a carta que uma "InúTil" (=professor) escreveu ao Miguel Sousa Tavares? Se um de vocês me mandar o e-mail eu envio-a.
O meu e-mail é carmo.cruz2@gmail.com. Faz bem ao nosso ego. E à nossa saúde mental. Beijinhos da Avó Pirueta

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Avo.
Eu sabia que haveria de vir mais cajadada...
Posso pôr estes dois na famigerada lista?
:-)

Maria do Carmo Cruz disse...

Não, se te estás a referir aos anónimos. Porque eles estão dispostos a baptizar-se. Pelo menos, é o que dizem. Agora o vasco franco (minúsculo como homem), a esse e a outros como ele, borda fora, em alto mar e em zona de tubarões. Tens a minha permissão. Avó

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Será que esta coisa de ser "pirata" não nos estará a contagiar?
ehehhee
Agua Vai! Borda fora??!! ahahaha