segunda-feira, 6 de julho de 2009

O segundo foi a ausência de um plano B.



A intenção primordial era simples: pôr em ordem, durante três anos, as finanças públicas.
Arranjar uma reserva, uma "folga para gastar no quarto ano e vencer eleições.
A crise financeira espatifou tudo.
A "folga" serviu para colar cacos, comprar pensos, reparar avarias e apagar fogos.
Esta ausência de plano B ficou a dever-se também à ausência de um plano sério.

5 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Excelente post, Clap.

Anabela Magalhães disse...

Tás contente, Migo?
Estás em Telões!

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Tou, e vou preparar um post!
e tu?
"atrás de mim virá,quem de mim..."?

didium disse...

Telões é perto de Amarante? Uma vila?

Anabela Magalhães disse...

Uma freguesia logo pegada à de S. Gonçalo. Podemos dizer que o Clapinho ficou muito bem!
Fico com pena é dos nossos cafezitos no bar! :(