sábado, 18 de abril de 2009

P.R.D. delicioso....ehehhee




18.04.2009,
Miguel Esteves Cardoso Ainda ontem

Há dez anos que não tinha carro e era livre e feliz. Mas na terça-feira cedi e comprei um em segunda mão que tinha acabado de fazer a inspecção. Depois de tratar da papelada, fui dar a primeira voltinha com ele. Bastaram uns dez quilómetros para ficar com a Proustiana manette das mudanças nas mãos e a caixa a rosnar-me como se estivesse a devorar as suas próprias engrenagens e se sentisse ameaçada pela minha proximidade.
Empanado no meio de um pinhal - onde era preciso cuidado a abrir a porta porque as andorinhas voavam a dez centímetros do chão - tive de me fazer a uma ladeira, à procura da minha tranquilidade perdida. Foi só quando parei para me encostar a um muro de líquenes venenosos que percebi que tudo não era senão um rito de passagem.
Estava tudo lá: a preocupação, o reboque e a despesa. E estas três letrinhas - PRD - estavam apenas a sussurrar--me, com o seu mau hálito particular: "Seja rebem-vindo ao mundo dos proprietários de automóveis, sr. Miguel Cardoso".
Tudo se compôs a partir daí: encontrei ali perto um reboque exímio; a N Seguros, sediada na Maia, revelou-se eficiente e rápida (apesar de eu ter feito o seguro naquela manhã) e o bom do mecânico que me vendeu o carro tratou da avaria num instante e, passada uma hora, estava à minha porta, no meu carrinho novo, a propor-me que fôssemos ver o mar, para que eu visse como estava tudo bem outra vez. Há coisas que basta aceitar para começarem logo a correr não tão mal.

Achou este artigo interessante? Sim

3 comentários:

didium disse...

Interessantíssimo! Aliás gosto muito dos textos do MEC.
Eu própria tenho uma viatura, um Citroen AX, velhito, mas que é uma máquina andante. Pega logo à primeira, um espectáculo.
Aqui no burgo faz confusão a muita gente, por que razão a sra. professora não compra um carro novo?
Eu, que gosto da ironia, quando faz falta, quando saio da escola, e raramente me lembro onde estacionei o carro, pergunto a quem estiver por perto:"Viram o meu ferrari?"
Aliás já sou conhecida como a prof do ferrari.
Há pesssoazinhas....

Anabela Magalhães disse...

Kakakakaka
Pois não te sabia adepta da Ferrari!
Com que então és a prof do Ferrari?!

didium disse...

Parece que pegou moda!
Os alunos já me dizem:"Professora, hoje passei na sua rua e lá estava o ferrari!"
Eheheheh!