domingo, 3 de agosto de 2008

Será oportuno definir o que é uma obra de domínio público?






O domínio público é aquele que não está abrangido pelo direito de autor ou cujos termos legais dos direitos de autor expiraram. Pode ser um romance como Moby-Dick, de Herman Melville,uma obra antiga como as observações de Aristóteles sobre abelhas ou qualquer um dos milhares de trabalhos académicos, práticos e de entretenimento escritos desde os tempos das lousas e dos pergaminhos.

5 comentários:

Passiflora Maré disse...

A lei não anda muito longe da definição que deu, mas estabelece um prazo exacto para que a obra caia no domínio público.

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Nunca pensei muito ou discuti isto com ninguém. Mas o post de ontem da AM deixou-me apreensivo...
A propósito de leis: As vezes vou ate á esplanada do Spark tomar um café. É um local encantador mas q enferma do cheiro nauseabundo tão badalado no ano das ultimas eleições autárquicas, como se lembrará por certo.
A pergunta é: Não será dever do procurador denunciar esta situação e exigir medidas das autoridade locais?
Grato.
Clap

Maria Bernarda disse...

Uma das minhas especialidades é redigir reclamações, demonstrar factos e procedimentos. Acho que vou ao Spark um dia destes ver como é que hei-de redigir a reclamação da promessa não cumprida. O que, aliás, me parece poder ser incluído nos chamados "crimes de sedução", em que somos levados a agir de determinada maneira tendo em conta o que nos prometem. Estás a ver, aquele caso clássico "Vem a minha casa, os meus pais estão para fora, e passo-te a receita do doce de ovos da minha avó". E a cacopa vai, em vez de ir para a cozinha, para o quarto e ele, em vez de lhe passar a receita do doce de ovos, passa-lhe outras coisas e daí a 9 meses a pequena passa a ser grande e a ter um pequenote para criar. Também há houve um tempo em que ele prometia casar com ela. E dizia: "Enganaste-me! Agora tens que casar comigo!"
Mas quem é que é enganado nestas coisas, diz-me lá, Clap da minha alma? Estou só a raciocionar em teclado que os meus pretendentes hoje, suspeitosamente, estão todos ocupados. Ai que os marotos se calhar me andam a enganar! Mas nem assim caso com nenhum. Era o que faltava. Quanto ao que é uma obra do domínio público, a passiflora tem razão, creio que neste momento são 50 anos após a morte do autor. E o Clap tem razão se quer dizer com o que disse que há aspectos e assuntos ligados à nossa vida em comunidade que são do interesse público e qualquer pessoa pode tomar uma posição sobre o assunto, mesmo por vias legais ou outras.
E sabem o que é catarse ou explico também?
Maria Bernarda

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Maravilhoso!...
Catarsis sim, e o oposto. PF Não esquecer...
Mas diga-me: conseguiu levantar a Tshirt?

Maria Bernarda disse...

Claro, meu Lindo! Ia lá deixar passar uma oportunidade daquelas! Estou toda orgulhosa. Obrigada.
Maria Bernarda